terça-feira, 30 de novembro de 2010

O TARÔ DOS ORIXÁS



O Tarô dos Orixás tem como origem a Nação Yorubá, como o Candomblé e a Umbanda. Trabalhando com a energia dos elementos da natureza e dos Orixás com suas implicações em nossas vidas mundanas. Traz também na leitura para o consulente a influência da Astrologia com os arcanos menores. A leitura segue em parceria com o Tarô de Marselha, trabalhando com a mandala astrológica e as indicações que os Santos ou Orixás também dizem, misturando as imagens tradicionais do Tarô de Marselha e as lendas dos Orixás. Esse curso visa o entendimento da aplicação dos Orixás nas cartas do tarô e em como compreender seus conselhos. Com a base no Tarô de Marselha, temos a integração da vida material e espiritual em uma mesma jogada. Vamos juntos aprender um pouco sobre cada Orixá e o que eles podem representar em nossas vidas, além de aprender sobre a mitologia Yorubá.

Os arquétipos do Tarot: O Tarot dos Orixás, de Eneida Duarte Gaspar

Este baralho é constituído por 78 cartas. Os trunfos (Arcanos Maiores),
que são 22, representam os orixás e outras figuras importantes da Umbanda
(povo da rua, cemitério, e mata, pretos-velhos, crianças). As restantes
56 cartas são divididas em quatro naipes (Paus, Copas, Ouros e
Espadas) de 14 cartas cada (dez números e quatro figuras). Adotei o número
das figuras dos baralhos tradicionais, os quais além do Pajem (Valete),
Dama e Rei, contam com o Cavaleiro,

OS TRUNFOS

Este conjunto de cartas, originário de um jogo educativo italiano do início
do século XIV (os naibis), descreve um conjunto de experiências básicas
da vida do indivíduo. Pode ser dividido em três grupos.
As cartas de 1 a 7 apresentam os personagens que uma pessoa vive ao
encontrar em diferentes momentos da vida: o Esperto, a Velha Sábia, a
Grande Mãe, o Grande Pai, o Velho Sábio, o Amante, o Aventureiro.
As cartas de 8 a 14 representam as qualidades que a pessoa precisa desenvolver:
senso de justiça, prudência, humildade, força, espírito de sacrifício,
desprendimento, paciência.
O último grupo, que inclui as cartas de 15 a 21, descreve as várias formas
de iluminação pelas quais a pessoa deve passar (os vários modos dela se
relacionar com a realidade): emoção, percepção, intuição, imaginação,
pensamento, êxtase.
A 22ª carta, sem número, é o Louco (o Curinga dos baralhos modernos),
que é o próprio viajante que segue todos esses caminhos.

REPRESENTAÇÃO DAS CARTAS:

MARSELHA ORIXÁS

I- MAGO I- OSSAIM
II- A SACERDOTISA II- NANÃ
III- A IMPERATRIZ III- IEMANJÁ
IV- O IMPERADOR IV- XANGÔ
V- O SUMO SACERDOTE V- OXALÁ
VI- O ENAMORADO VI- OXOSSI
VII- O CARRO VII- OGUM
IX- A JUSTIÇA IX- OBÁ
X- A RODA DA FORTUNA X- IFÁ
XI- A FORÇA XI- IANSÃ
XII- O ENFORCADO XII- LOGUN EDÉ
XIII- A MORTE XIII- BABÁ EGUN ( Pai- Espírito)
XIV- A TEMPERANÇA XIV- OXUMARÊ
XV- O DIABO XV- EXU
XVI- A CASA DE DEUS XVI- TEMPO
XVII- A ESTRELA XVII- OXUM
XVIII- A LUA XVIII- EWÁ
XIX- O SOL XIX - IBEJE
XX- O JULGAMENTO XX- PRETOS - VELHOS
XXI - O MUNDO XXI - CABOCLOS
XXII- O LOUCO XXII- ZÉ PELINTRA

7 comentários:

Essência Azul disse...

na representação bdas cartas do tarot de marselha e dos orixas esqueceu de comparar o EREMITA,que para mim e representados pelos orixas pretos velhos.esta muito bom o seu blog parabens continue nos informando muito axé para vc.katia portugal

marilene gomes disse...

Agradeço a todos por este aprendizado.

Ana Limaverde disse...

Acho que Oxóssi tem mais a ver com o arcano 1, o mago, o conhecimento,a manipulação dos 4 elementos...
O arcano 6, os enamorados associo com oxumare, a ascensão da kundalini, as polaridades que se fundem no uno.

Ana Limaverde disse...

Achei muito boas as associações como um todo.

Ana Limaverde disse...

O arcano 18 a lua, associo com pombajira, pelo magnetismo animal, a ilusão...
Sendo pombajira a guardiã desse mistério.

Ana Limaverde disse...

Os pretos velhos não são orixás. São entidades. Espíritos muito evoluídos, guias.
No meu entender o eremita corresponde ao orixá obaluaie

Ana Limaverde disse...

Achei o trabalho muito interessante.
Já venho a bastante tempo buscando a associação dos arquétipos dos orixás com o tarô.
Por favor, não entenda como crítica.
Gostaria mesmo de debater para aprofundar o conhecimento.